musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - MELANCóLICO IRôNICO - QUINTO ANDAR - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Melancólico Irônico letra


É mó pressão, não tenho emprego,
só tem quem pague mal
não faço o curso que quero,
mas espero oportunidade igual
nos consursos que presto,
curso 20 dias e querem que ganhe do resto
que ficou o ano inteiro, si não passo é porque não presto
ou não estudei o suficiente,
não acertei o coeficiente,
xiam no ouvido porque não tenho tido
aproveiamento (merecido) prum doente
isso só mi forca a buscar alternativas alternativas
meu sonho é apunhalado pela realidade que si mantem ativa
e não posso bota-lo em prática,
tendo que mudar de tática
e não ficar só pensando em rimas e bases,
tenho que dividir com a matemática
e provas que põe em cheque meu conhecimento
não tenho conta nem cheque
e mi abano com leque sem ter nem discernimento
tudo isso pela falta dele, que mi mantém vivo
mas pra obte-lo
tenho que procurar outros caminhos e arriscar meu pelo
ninguém acredita que eu vá conseguir viver com minha escrita
faço coisas que mi irrita
pra não ouvir idéias da idade da pedrita
mas tenho que fazer, igual a polícia corrupta
resta outra opção pra quem ganha pouco
e vida brinca ineterruptamente
só mi resta trabalhar em loja ou entregar remédio
de porta em porta de prédio,
com gorjeta de velho, mó tédio
é foda, fazer rap é piada
e mesmo que não fizesse nada
e meu tempo flutuasse na vagabundice danada
melhor não dizer o contrário, pareço otário
não consigo gravar, não tenho dinheiro, só letra den-do armário
e questões de prova em cima da cama pra auxiliar judiciário
fiz 5 acrertei 0, invés de continuar fiz o contrário
desisti dessa merda a covardia minha cabeça herda
do meu pai que nega 10 conto
pra ir na casa da minha mulé que mi deserda
qualquer dia desses
porque não tenho 1 puto presente no bolso
não tem presente no bolso, quieto, nem reclamo do que ouço
mas 1 dia vô poder chegar e botar filé cortado em bife
sem nem ter que trabalhar 12 horas no natal em loja de grife
nem ter que mudar minhas composições
pra aquisições mais pop
meu sonho?
alcançar o top sem ter que deixar de fazer hiphop
e chegar nos lugares tendo reservado lugares
pagar o total no final, sozinho, respirar outros ares
tô cansado de ter que mi matar por 200 conto
comprar tudo no cartão pra 70 dias e pedir desconto
repito o reflito si a solução não taria no conflito
não é a toa que os muleque que joga bola
preferem ganhar a vida no grito
ou na mão, a solução é escassa
sinistro mermo é trabalhar de graça,
aturar desaforo e nego achando graça,
meu tênis tem 1 furo, escrevo de dia, tô no escuro
o governo gasta, raciona pasta
e quer branco o sorriso mais puro
não tem condição, quero comprar ropa!
não só ganhar as que não cabem no meu irmão
e usar o resto que ele não ve quando toma sopa
imagina escrito no meu curriculum vitae
emprego anterior: MC
o patrão, pega, olha e fala: sai!
eu poderia mi render a tentação e ser boy
e gastar todo o dinheiro do onibus
em flipper no centro de niterói
mas acabou o flipper no shopping, fora de cogitação
vo pra Moreira César
entregar minhas fotos nas lojas e ver a reação
dos gerentes que si cansam de ver gente,
rasgam o papel e mandam cagá
porque já fechou as vagas no setor de RH
mas continua a maldita plaqueta no canto da vitrine
tô tão duro que si fosse chamado
posaria tranquilo na G magazine
e foda-se todos os patrões muquiranas
vô abrir meu próprio negócio com meus sócios
e falir vocês em semanas
dando ropa de graça na praça
que robei do seu estabelecimento
e lutei contra um time de traças
não existe perspectiva de melhoria no dia de vagabundo
já que não tenho condição de seguir meu sonho,
sô vagabundo assumido
agora tenho que mete a cara na minha apostila e ficar sumido
uns 20 dias eu e a mochila,
quero ver o resultado depois resumido
si for aprovado, você vai ouvir outras músicas minhas
si não, nunca mais vo encher teu saco
com letras pra zuar as galinhas
vo sumi mais rápido que apareci na cena
canto minhas músicas sozinho
enquanto ajudo o engenheiro com a trena
ele mi elogia, pergunta si são minhas as letras que canto
falo que sim, mas nada muda, continuo no meu canto
gravadora quer sucesso certo,
5 garotos em coreografia
com macacão da esso com ziper aberto
e recesso de talento por perto
produtores espertos não querem pagar pelos loops (então)
usam teclado yamaha e si amarram nos timbres, UUUps!
o bom do rap e que só gasto com caneta
papel eu pego da padaria, só gasto palavra e tempo,
porque não gastaria?
não e impressão, isso é um desabafo!!!
que vem desde os tempos que jogo bafo,
e continuo reclamando com esse bafo
não tive tempo de escovar, trabalho pesado no sarrafo
si achou demagogia o que falei, não concordo, mas tá safo...

Quinto Andar - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br